Please use this identifier to cite or link to this item: https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/4260
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisor1Luzardo, Adriana Remião-
dc.creatorPicoli, Cheila de-
dc.date2021-03-27-
dc.date.accessioned2021-07-05T18:57:21Z-
dc.date.available2021-07-01-
dc.date.available2021-07-05T18:57:21Z-
dc.date.issued2021-03-27-
dc.identifier.urihttps://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/4260-
dc.description.resumoAs doenças do aparelho respiratório têm apresentado altas taxas de internações e óbitos de idosos em Santa Catarina nos últimos anos, sendo ocasionadas e influenciadas por fatores ambientais e que demandam um planejamento diferenciado dos serviços de saúde. O presente trabalho tem por objetivo analisar a série temporal do período de 2010-2019, da morbimortalidade de idosos por doenças do aparelho respiratório em Santa Catarina. Trata-se de um estudo ecológico, de caráter descritivo e retrospectivo, com abordagem quantitativa. Foram analisados as internações e óbitos de idosos dos anos de 2010-2019, através do banco de dados do DATASUS. Identificou-se que as doenças do aparelho respiratório são a primeira causa de mortalidade e segunda causa de morbidade de idosos no estado. A faixa etária de 70- 79 anos possui maior média ao ano de internações (7.262), e a faixa etária de 80 anos ou mais apresenta maior média de óbitos (1.328). As macrorregiões Grande Oeste, e o Meio Oeste e Serra Catarinense têm as maiores médias nas taxas de internações de idosos a cada 10 mil/hab., mas também as menores taxas de mortalidade. Já Grande Florianópolis e Foz do Rio Itajaí possuem as menores taxas de internação, mas as maiores taxas de mortalidade do estado. A Pneumonia é a doença que mais adoece e leva aos óbitos dos idosos. Conclui-se que as doenças respiratórias devem possuir maior relevância no momento de se planejar e organizar a oferta dos serviços de saúde, considerando-se seus altos índices de adoecimento e óbitos de idosos.pt_BR
dc.description.provenanceSubmitted by Rafael Pinheiro de Almeida (rafael.almeida@uffs.edu.br) on 2021-07-01T23:57:51Z No. of bitstreams: 1 PICOLI.pdf: 443130 bytes, checksum: ba55505dad652743d17ef0b59138b76d (MD5)en
dc.description.provenanceApproved for entry into archive by Franciele Scaglioni da Cruz (franciele.cruz@uffs.edu.br) on 2021-07-05T18:57:21Z (GMT) No. of bitstreams: 1 PICOLI.pdf: 443130 bytes, checksum: ba55505dad652743d17ef0b59138b76d (MD5)en
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2021-07-05T18:57:21Z (GMT). No. of bitstreams: 1 PICOLI.pdf: 443130 bytes, checksum: ba55505dad652743d17ef0b59138b76d (MD5) Previous issue date: 2021-03-27en
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal da Fronteira Sulpt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentCampus Chapecópt_BR
dc.publisher.initialsUFFSpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectSaúde do idosopt_BR
dc.subjectDoenças respiratóriaspt_BR
dc.subjectAtenção à saúdept_BR
dc.subjectAdministração hospitalarpt_BR
dc.titleAnálise temporal de morbimortalidade de idosos por doenças respiratórias em Santa Catarina, no período de 2010 a 2019pt_BR
dc.typeArtigo Cientificopt_BR
Appears in Collections:Especialização em Saúde Coletiva

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PICOLI.pdf432,74 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.