Please use this identifier to cite or link to this item: https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/1486
Type: Monografia
Title: Sucessão rural: motivos que influenciam o jovem a permanecer ou não nas propriedades rurais
Author: Comparin, Aline
First advisor: Zonin, Valdecir José
Resume: A sucessão na agricultura familiar é um tema que vem ganhando destaque, bem como gerado preocupações e discussões, devido a sua importância frente ao futuro da mesma. Os fatores que podem estar levando ao declínio do processo sucessório em função da saída do jovem do campo, apontam para a migração aos centros urbanos em busca de melhores condições econômicas e sociais, a falta de políticas públicas diretamente relacionadas a estes e também, o despreparo do sucessor ao longo das gerações. A falta de reprodução social na agricultura familiar é um tema preocupante, pois esta forma de agricultura é responsável pela produção de alimentos que compõe a mesa do brasileiro, bem como agregam o PIB nacional com seu excedente. É uma forma de agricultura que valoriza a família, o trabalho e o meio ambiente. Diferentes hipóteses têm sido levantadas a respeito dos reais motivos que podem estar levando o jovem a abandonar a propriedade agrícola. O presente trabalho buscou investigar os principais motivos que condicionam os jovens a permanecer ou não na sucessão das propriedades rurais. Este trabalho utilizou da estratégia do estudo de caso, com caráter exploratório descritivo, realizado no município de Cunha Porã-SC. O estudo deparou-se com 64% dos jovens decididos a permanecer e, acredita-se que isto se deve ao fato de nas propriedades estudadas os jovens apresentarem autonomia. Esta autonomia, frente aos pais na gestão da propriedade, associada à oportunidade de lazer, renda própria, ambiente familiar e as relações socioeconômicas por eles vivenciadas, são os principais elementos observados pelo jovem no momento da decisão por ficar ou não na propriedade. Desta maneira, concluise que a sucessão rural é uma temática de extrema relevância, principalmente para a agricultura familiar, pois está diretamente relacionada à sua reprodução social. Como solução à problemática, aponta-se para o trabalho conjunto realizado na propriedade, na família e na sociedade, incentivando o jovem a permanecer no campo, possibilitando assim, o fortalecimento da agricultura familiar.
Abstract: The succession in family farming is an issue that has been getting attention, as well as it raised concerns and discussions, because of its importance to the future of itself. The factors that may be leading to the decline of the succession process related to the leave of the youth from the rural areas might be associated to the migration to urban centers in the search of better economic and social conditions, lack of public policies directly related to them and also the unpreparedness of the successor over the generations. The lack of social reproduction in family agriculture is a concerning matter, because this form of agriculture is responsible for producing the food that feeds the Brazilian people, as well as it aggregates the national GDP with its surplus. Family farming is a form of agriculture that values family, work and the environment. Different hypotheses about the real reasons that may be leading the young people to leave the farm have been created. This study aims to investigate the main reasons that are influencing young people to stay or not in the succession of farms. This study used the case study method, with a descriptive exploratory approach, conducted in the city of Cunha Porã-SC. The study found out that 64% of young people are determined to stay, and it is believed that this is due to the fact that the young people have autonomy on the analyzed farms. This autonomy, with the parents in the management of the property, associated with the leisure opportunities, personal income, family environment and socioeconomic relationships they experience are the main elements observed by the young when deciding to stay or not on the property. Thus, it is concluded that the rural succession is an issue of utmost importance, especially for family farms, because it is directly related to its social reproduction. It is refered, as a solution to the problem, to the combined work on the property, in the family and in society, encouraging young people to stay in the field, therefore enabling the strengthening of family farming.
Keywords: Agricultura familiar
Desenvolvimento rural
Jovens
Independência (personalidade)
Agricultura
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Fronteira Sul
Acronym of the institution: UFFS
College, Institute or Department: Campus Chapecó
Type of Access: Acesso Aberto
URI: https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/1486
Issue Date: 2015
Appears in Collections:TCC Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
COMPARIN.pdf2.12 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.