Please use this identifier to cite or link to this item: https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/1890
Type: Dissertação
Title: Paisagens silenciosas: a invisibilidade do negro em Cerro Largo (RS)
Author: Silva, Leandro Alexandre da
First advisor: Nogueira, Sandra Vidal
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Lemos, César de Miranda e
metadata.dc.contributor.referee1: Angelin, Rosângela
Resume: Cerro Largo é um município encravado no interior do estado do Rio Grande do Sul, mas especificamente no noroeste gaúcho, Região das Missões. A região em questão foi um dos núcleos de imigração europeia e Cerro Largo se tornou uma típica cidade de colonização alemã. Entretanto, em 2010 o IBGE apurou e expôs dados que contradisseram essa realidade. Foi apurada a presença de 20% de cidadãos pretos e pardos na zona urbana do município. Ou seja, na cidade de alemão, um quinto dos cidadãos é negro. Tal constatação causou espanto, uma vez que esse contingente não era verificado nas diversas esferas do município, ao menos, não nessa proporção. Ao que tudo indica a população negra em Cerro Largo vive invisível, em um não-lugar. Assim o objetivo desse trabalho é – compreender o construto desse não-lugar, bem como as causas dessa invisibilidade. Analisando dados, documentos e bibliografias sobre a História e a questão étnica no município, empregando técnicas etnográficas e de análise de discurso, percebe-se que a comunidade teuto-brasileira se fez hegemônica isolando-se e excluindo os chamados brasileiros. Tal isolamento e exclusão encontra explicação em fatores históricos, mas também em fatores de tipo racialista. Ao longo do tempo certos valores passaram a ser atrelados aos ditos alemães e sua cultura em tempo que foram negados aos brasileiros. Aos negros, em situação ainda mais grave de exclusão, atribuiu-se uma série de valores depreciativos que não os tornam dignos de participarem da vida da cidade. Vivem invisíveis ocupando os piores lugares e posições em um não-lugar. Sobre essa situação paira o silêncio, que contribui mais ainda para a invisibilizar os cidadãos negros de Cerro Largo. Enfim, constata-se que as principais características do não-lugar do negro em Cerro Largo são o silêncio, a invisibilidade e a exclusão. Tais fatores são corolários da negação de uma série de direitos que terminam por configurar uma situação de quase-cidadania desse contingente populacional. Por isso, conclui-se esse trabalho sugerindo políticas públicas e ações afirmativas para dar voz aos silenciados, fazer visível os invisíveis e, finalmente, incluí-los na cidadania. Acreditamos que o reconhecimento de direitos fundamentais é indispensável na arquitetura de um futuro mais democrático e multicultural para todos os cerro-larguenses.
Abstract: Cerro Largo is a town embedded at the interior of Rio Grande do Sul state, specifically at gaucho northwest, Missões Region. The region in question was one of the european immigration centers and Cerro Largo became a tipical german colonizated town. However, in 2010 IBGE verified and exposed contradictory data on this reality. It was identified the presence of 20% of black and brown citizens at the city’s urban area. In other words, at a german’s town, one fifth of the citizens are black colour. Such confirmation caused astonishment, once this contingent wasn’t verified on various city’s surroundings, at least not on this proportion. It seems that the black citizens in Cerro Largo live invisible, at a “nowhere”. That so, the goal of this study is – understand the construction of this “nowhere”, as well as the causes of this invisibility. Analyzing the data, documents and bibliographic reports on History and ethical matters of the city, employing etnographic techiques and discussion analysis, it is concluded that the teuto-brazilian comunity become hegemonic, isolating and excluding the called “brazilians”. Such isolation and exclusion are explained by historical factors, but also racialist factors. As time passed by certain values were associated to the so called “germans” and it’s culture while others were neglated to the “brazilians”. To the black people, living a more serious situation of exclusion, a whole of derogatory values were imprint, making them unworthy of participating of social life on this city. They live invisible, occupying the worst places and positions on “nowhere”. Over this situation hangs silence, that contributes even more to invisibilized the black citizens from Cerro Largo. Anyway, it was verified that the main characteristics of the coloured people’s “nowhere” at Cerro Largo is silence, invisibility and exclusion. Such factors are negation’s corollaries of a series of rights that end up configuring an almost-citizenship situation of this populational contingent. Therefore, this study is concluded suggesting public politics and confirmatory actions to give voice to the silenced, make visible the invisible ones and, finally, include them in citizenship. It is belived that the acknowlegment of fundamental rights is indispensable on the architecture of a more democratic and multicultured future for every Cerro Largo citizen
Keywords: População negra
Invisilidade
Cerro Largo
Exclusão
Racionalidade
Cidadania
Negros brasileiros
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Fronteira Sul
Acronym of the institution: UFFS
College, Institute or Department: Campus Cerro Largo
Name of Program of Postgraduate studies: Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Políticas Públicas
Type of Access: Acesso Aberto
URI: https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/1890
Issue Date: 14-Nov-2017
metadata.dc.level: Pós-graduação Stricto sensu (Mestrado)
Appears in Collections:Desenvolvimento e Políticas Públicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SILVA.pdf2,51 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.