Please use this identifier to cite or link to this item: https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/2019
Type: Artigo Cientifico
Title: Interferência de Urochloa plantaginea na morfofisiologia e componentes de produtividade do feijão do tipo preto
Author: Bianchessi, Felipe
First advisor: Galon, Leandro
Resume: A determinação dos períodos de interferência de papuã em feijão do tipo preto é imprescindível para adotar-se o manejo integrado de plantas daninhas infestante dessa cultura. Objetivou-se com esse trabalho determinar os períodos de interferência de papuã sobre a morfofisiologia e componentes de produtividade do feijão do tipo preto. O experimento foi conduzido a campo em delineamento experimental de blocos casualizados, com quatro repetições. A cultivar de feijão do tipo preto utilizada foi a IPR Uirapuru, sendo os tratamentos separados em dois modelos de interferência: no grupo de convivência a cultura do feijão conviveu com o papuã por períodos crescentes de 0, 7, 14, 21, 28, 35, 42 dias após a emergência (DAE) e por todo o ciclo; no grupo de controle a cultura foi mantida livre da infestação pelos mesmos períodos descritos anteriormente. Aos 42 DAE foram avaliadas as variáveis relacionadas a morfologia das plantas como altura, número de trifólios e massa seca por planta, além de variáveis relacionadas a fisiologia como atividade fotossintética, concentração interna de CO2, taxa de transpiração e condutância estomática. Diante dos resultados é possivel concluir que o período crítico de prevenção a interferência (PCPI) compreende dos 24 a 50 DAE, o período anterior a interferncia (PAI) foi de 24 DAE e o período total de prevenção a interferência (PTPI) foi de 50 dias e que as variáveis morfofisiologicas das plantas foram afetadas negativamente na convivência com o papuã quando comparado com os tratamentos mantidos livres da infestaçao das plantas daninhas.
Abstract: The objective of this project was to determine the periods of interference of papua on the beans of the black type. The experiment was conducted in a randomized complete block experimental design with four replications. The bean cultivar of the black type used was IPR Uirapuru, being the treatments separated in two models of interference: in the coexistence group the culture of the bean lived with the papua by growing periods of 0, 7, 14, 21, 28, 35 and 42 days after emergence and throughout the cycle; in the control group the culture was kept free of the infestation for the same periods described previously. At 42 DAE were evaluated the variables related to plant morphology and physiology. Considering the results, it is possible to conclude that the critical period of interference prevention (CPIP) comprises 24 to 50 DAE, the period before the interference (PBI) was 24 DAE and the total period of interference prevention (TPIP) was 50 days and that the morphological and physiological variables of the plants were negatively affected in the coexistence with the papuã when compared to the treatments kept free of weeds throughout the crop cycle.
Keywords: Phaseolus vulgaris
Urochloa plantaginea
Manejo integrado
Plantas daninhas
Language: por
Country: Brasil
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL
Acronym of the institution: UFFS
College, Institute or Department: Campus Erechim
Type of Access: Acesso Aberto
URI: https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/2019
Issue Date: 10-Jul-2018
Appears in Collections:TCC Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BIANCHESSI.pdf951,27 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.