Please use this identifier to cite or link to this item: https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/3316
Type: Dissertação
Title: Manutenção do deitsch e deutsch em contato com o português em Mondaí/SC e Saudades/SC
Author: Kaufmann, Angélica
First advisor: Horst, Cristiane
Resume: Com a presente dissertação apresentamos uma pesquisa desenvolvida no Programa de Mestrado em Estudos Linguísticos, em que objetivamos estudar o uso dos termos de parentesco por falantes das variedades alemãs Deitsch e Deutsch, em contexto de contato português-alemão na região oeste de Santa Catarina, envolvendo os municípios de Saudades e Mondaí. A escolha dos pontos ocorreu por meio do predomínio do uso das variedades em questão em municípios que foram colonizados por alemães e seus descendentes (HORST; KRUG; FORNARA, 2017). Pretendemos observar a relação dessas variedades com a língua portuguesa, a partir de variáveis sociais, como nível de escolaridade, faixa etária e gênero. Esses fatores serão relevantes no momento de analisar até que ponto essas variedades são mantidas, a partir da influência da língua majoritária do país, o português, e identificar se existem diferenças entre um fator e outro. Os termos que integram a pesquisa são os de parentesco do tipo sanguíneo, ou seja, de acordo com Geckeler (1973 apud HORST, 2011), são aqueles que constituem laços de sangue, como pai, mãe, filho, filha, irmão, irmã, tio, tia, avôs, bisavôs, sobrinhos, entre outros, totalizando vinte termos. Essas informações foram coletadas através de entrevistas gravadas com a finalidade de desenvolver esta dissertação e, com isso, fazem parte do banco de dados do projeto de pesquisa ao qual esse estudo está vinculado, intitulado Atlas das Línguas em Contato na Fronteira (ALCF). Nesse sentido, a pesquisa também ampliou esse acervo de dados em construção. Foi realizado um estudo sincrônico, ou seja, neste momento, foram analisados apenas dados coletados em 2019. Possivelmente, em trabalhos futuros, será possível realizar um estudo diacrônico a partir destes resultados. O projeto de pesquisa toma como base pesquisas já realizadas sobre contato linguístico, como a de Altenhofen e Oliveira (2011) e Horst e Krug (2012, 2016), Altenhofen (2011). O fundamento teórico concentra-se nas teorias de bilinguismo/plurilinguismo: visto em Mackey (1972), Coseriu (1982), Romaine (1995); línguas em contato: visto em Altenhofen, Raso, Mello (2011), Margotti (2011); dialetologia pluridimensional de Thun (1996, 1998, 2005, 2010). Para este trabalho, são consideradas quatro dimensões de análise dos dados, abordadas pela dialetologia pluridimensional, sendo elas: a diatópica (diferentes localidades), a diageracional (GI – entre 18 e 36 anos e GII – com 55 anos ou mais), a diassexual (homem e mulher) e a diastrática (nível de estudo dos informantes: Ca - com ensino superior e Cb - com, no máximo, Ensino Médio). Nas análises, os dados estão organizados e relacionados a partir dessas dimensões, o que nos permite observar se existem diferenças. Os resultados nos mostraram que não houve nenhuma disparidade na manutenção e substituição de termos de parentesco. E, a partir da relacionalidade dos dados, foi possível identificar que a maior manutenção em alemão está nos homens (dimensão diassexual), na classe alta (dimensão diastrática), na geração II (dimensão diageracional) e na localidade de Saudades (dimensão diatópica). De forma geral, vemos que as variantes em alemão são mais mantidas do que substituídas. Assim, temos um resultado de 72% de manutenção do alemão por falantes teutobrasileiros bilíngues e 28% de substituição, somando os dados de todos os informantes em um contexto de contato alemão-português com base em questões metalinguísticas e lexicais referentes aos termos de parentesco de contato sanguíneo.
Abstract: With this dissertation we present a research developed in the Masters Program in Linguistic Studies, in which we aim to study the use of kinship terms by speakers of the German varieties Deitsch and Deutsch, in a context of Portuguese-German contact in the west of Santa Catarina, involving the communities of Saudades and Mondaí. These communities were chosen due to the preponderance of the use of the varieties in question, in counties that were colonized by Germans and their descendants (HORST; KRUG; FORNARA, 2017). We intend to observe the relationship of these varieties with the Portuguese language, based on social variables such as educational level, age and gender. These factors will be relevant when analyzing the extent to which these varieties are maintained, based on the influence of the country's major language, Portuguese, and identifying whether there are differences or not between one factor and another. The terms that are part of the research are those of kinship related by blood, which means, according to Geckeler (1973 apud HORST, 2011), those that constitute blood ties, such as father, mother, son, daughter, brother, sister, uncle, aunt, grandparents, great-grandparents, nephews, among others, adding up to twenty terms. This information was collected through recorded interviews with the purpose of developing this dissertation and, as such, are part of the research project database to which this study is linked, it is entitled Atlas of the Languages in Contact on the Border (ALCB). In this sense, the research also expanded this data collection under construction. A synchronous study was performed, that is, at this moment, only data collected in 2019 were analyzed. Possibly, in future works, it will be possible to perform a diachronic study from these results. The research project is based on researches already conducted on linguistic contact, such as Altenhofen and Oliveira (2011), Horst and Krug (2012, 2016) and Altenhofen (2011). The theoretical foundation focuses on bilingualism / plurilingualism theories: seen in Mackey (1972), Coseriu (1982), Romaine (1995); languages in contact: seen in Altenhofen, Raso, Mello (2011), Margotti (2011); and Thun‟s multidimensional dialectology (1996, 1998, 2005, 2010). In this study, four dimensions of data analysis approached by the multidimensional dialectology are considered: diatopic (different locations), diagenerational (GI - between 18 and 36 years and GII - 55 years or older), diasexual (male and female) and diastratic (informants' level of study: Ca - with higher education and Cb - with, at most, high school). In the analysis, the data are organized and related based on these dimensions, allowing us to observe if there are any differences. The results showed us that there was no disparity in maintenance and replacement of kinship terms. From the relationality of the data, it was possible to identify that the greatest maintenance in German is in men (diasexual dimension), in upper class (diastratic dimension), in generation II (diagenerational dimension) and in the community of Saudades (diatopic dimension). In general, we see that the German variants are more maintained than replaced. Thus, we have a result of 72% of maintenance of German by German-Brazilian bilingual speakers and 28% of substitution, adding up the data of all informants in a German-Portuguese contact context based on metalinguistic and lexical questions regarding the terms of kinship of blood contact.
Keywords: Língua portuguesa
Língua alemã
Dialetologia
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Fronteira Sul
Acronym of the institution: UFFS
College, Institute or Department: Campus Chapecó
Name of Program of Postgraduate studies: Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos
Type of Access: Acesso Aberto
URI: https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/3316
Issue Date: 2019
metadata.dc.level: Mestrado
Appears in Collections:Linguística

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
KAUFMANN.pdf2,91 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.