Please use this identifier to cite or link to this item: https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/1146
Type: Dissertação
Title: Transição da educação infantil para os anos iniciais do ensino fundamental: uma leitura das significações das crianças a partir da teoria histórico-cultural do desenvolvimento humano
Author: Zanatta, Joana
First advisor: Alves, Solange Maria
Resume: A transição da educação infantil para os anos iniciais do ensino fundamental tem sido, nos últimos tempos, um tema recorrente sob diferentes aspectos. Os estudos relacionados, de modo geral, têm focado mais em aspectos que, embora importantes, traduzem a visão do adulto sobre este momento. Nosso interesse, contudo, persegue o vetor inverso. Com base na crença de que a criança é um sujeito histórico, que se constitui na teia das relações sociais e culturais nas quais está imersa e é, portanto, também ator desse processo em que se faz, buscou-se, na voz das crianças, suas significações acerca do momento de transição entre a vivência concluída na educação infantil e a passagem aos anos iniciais do ensino fundamental. Assim, tendo como base teórica e metodológica a teoria histórico-cultural de desenvolvimento humano e, mais especificamente, fazendo uso de conceitos centrais da Teoria da Atividade desenvolvida, principalmente, por Alexei Leontiev, este trabalho teve como objeto central analisar as significações constituídas pelas crianças ao vivenciarem a transição da educação infantil para os anos iniciais do ensino fundamental, no ano de 2017. Como objetivos específicos: i.) Compreender como se caracteriza a educação infantil enquanto tempo-espaço de desenvolvimento humano de acordo com a teoria histórico-cultural; ii.) Identificar diferenças entre a educação infantil e o processo de escolarização que se inicia nos anos iniciais do ensino fundamental; iii.) Conhecer as memórias das crianças acerca das vivências na educação infantil; e, iv.) Conhecer o pensamento das crianças acerca do movimento de passagem da educação infantil para a escolarização característica dos anos iniciais. Para isso, nos orientamos pelas seguintes questões de pesquisa: a.) como se caracteriza a educação infantil enquanto tempoespaço de desenvolvimento humano de acordo com a teoria histórico-cultural? b.) em que se diferem a educação infantil e o processo de escolarização que se inicia nos anos iniciais do ensino fundamental? c.) que memórias têm as crianças acerca das vivências na educação infantil? e, d.) como as crianças pensam e sentem a entrada na escola de ensino fundamental? Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa qualitativa de base materialista históricodialética, a qual busca a apreensão e análise do objeto em movimento, em relação e em contradição. Em termos instrumentais, o aporte está na observação participante e em entrevista no formato de roda de conversa, dialogando com 20 crianças do 1º ano, do período matutino, de uma escola de ensino fundamental de uma rede municipal de ensino da região Oeste de Santa Catarina. Empiricamente, as significações que as crianças constituíram mostraram que se tem, de fato, uma atividade principal tanto na educação infantil quanto nos anos iniciais, a qual gera impacto psicológico na criança, não necessariamente negativo ou positivo, mas um impacto indicativo e uma virada importante no âmbito do funcionamento cognitivo e afetivo-volitivo. Ainda, a nosso ver, há também indícios de um problema na educação infantil e outro na escola. Ambas, ao que parece, têm limites severos quando se trata de compreender e de organizar o espaço e a ação educativa com a transição de um a outro pela criança. Nisso, com o cuidado das devidas circunstâncias, reside, talvez, a grande crise da passagem da educação infantil aos anos iniciais do ensino fundamental.
Abstract: The transitions from the early childhood education to for the early years of elementary school has been, in recent times, a recurring theme under different aspects. Related studies, in a general way, have focused more on aspects which, although important, translate the vision of the adult about this moment. Our interest, however, pursues the reverse vector. Based on the belief that the child is a historical individual, that is constituted in the web of the social and cultural relations in which it is immersed and it is, therefore, also na actor of this process in which it takes palce, it was sought, in the voice of the children, their meanings about the moment of transition between the completed expirience in early childhood education and the access to the early years of elementary school. Accordingly, having as theoretical and methodological basis the historial-cultural theory of human development and, more spedifically, making use of the central concepts of the Activity Theory developed, mainly, by Aleksei N. Leontiev, this work had as central object analyze the meanings constituted by children while the transition from the early childhood education to the early years of elementary school, in the year 2017. As specific objectives: i.) Undrestand how the early childhood education is featured while space-time human development according to the historical-cultural theory; ii.) Identify the differences between the early childhood education and the schooling process which begins in the early years of elementary school; iii.) Know the children’s memories about their experiences in early childhood education; and, iv.) Know what the children think about the transition from the early childhood education to the characteristic schooling of the early years. For that, we managed by the following research issues: a.) how is it characteized the early childhood education while space-time human development according to the historical-cultural theory? b.) in which differ the early childhood education and the schooling process that begins in the early years of elementary school? c.) which memories do the children have about the experiences in early childhood education? and, d.) how do the children think and feel the access into elementary school? Methodologically, it is a qualitative research of historical and dialectical materialist basis, which aims, consequently, the seizure and analysis of the object in movement in relation and in contradiction. In instrumental terms, the contribution is in the participant observation and interview in form of circle conversation, dialoguing with 20 children in the first year, in the morning period at a municipal elementary school in the west of Santa Catarina. Empirically, the meanings that the children constituted showed that there is actually, a main activity either in the early childhood education or in the initial years which produces psycological impact on the child, not necessarily negative or positive, but an indicated impact and an important turning point in the cognitive and emotional-volitive functioning context. Moreover, in our view, there are also evidences of a problem in early childhood education and another at school. Both, presumably, have severe limits when it comes to understanding and organizing the space and educational action with the transition from one to the other by the child. Therein, with the right circunstances, lies, perhaps, the great crises in the transition from the early childhood education to the early years of elementary school.
Keywords: Desenvolvimento humano e educação
Educação escolar e infância
Teoria da atividade
Teoria histórico-cultural
IND
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Fronteira Sul
Acronym of the institution: UFFS
College, Institute or Department: Campus Chapecó
Name of Program of Postgraduate studies: Programa de Pós-Graduação em Educação
Type of Access: Acesso Aberto
URI: https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/1146
Issue Date: 2017
metadata.dc.level: Mestrado
Appears in Collections:Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ZANATTA.pdf756,12 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.