Please use this identifier to cite or link to this item: https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/1442
Type: Artigo Cientifico
Title: A alfabetização no 1º ano do ensino fundamental de nove anos: desafios e possibilidades
Author: Schneider, Maria Caroline
First advisor: Maraschin, Maria Lucia Marocco
Resume: Este artigo tem por objetivo apresentar algumas reflexões subsidiadas por investigações atentas à implementação da alfabetização aos seis anos no ensino Fundamental de nove anos. Frente à produção referente ao tema, o presente estudo pretende contribuir com os processos de formação do professor alfabetizador. Este trabalho tem como objetivo geral refletir a partir de estudos que tratam de incursões na prática educativa, mais especificamente do primeiro ano do Ensino Fundamental de nove anos, dando destaque a contribuições provenientes destes para o processo formativo como futuras professoras alfabetizadoras. Quanto aos procedimentos metodológicos, trata-se de uma pesquisa do tipo estado do conhecimento, a qual, segundo Ferreira (2002), é movida pelo desafio de conhecer o já construído e produzido para depois buscar o que ainda não foi feito, evidenciando lacunas e possibilidades deste fazer. Como expressões de busca, utilizamos: “Alfabetização nos nove anos do Ensino Fundamental; Experiências de alfabetização nos nove anos do Ensino Fundamental; Ensino Fundamental de nove anos”. As fontes as quais recorremos para este exercício investigativo foram os sítios da ANPEDSUL3 e do EDUCERE4 , eventos da região Sul, no recorte temporal de 2006 a 2016, primeira década de implementação da Lei 11.274 de 2006. Como resultados destacamos: a presença de estudos teóricos que refletem sobre os cuidados necessários à alfabetização e ao letramento no contexto da múltiplas linguagens, sem adentrar a experiências da alfabetização; situamos poucas reflexões sobre a prática educativa desenvolvida e/ou em desenvolvimento numa perspectiva de alfabetização capaz de instituir o desejo de falar, ouvir, ler, escrever na condição de protagonistas do seu aprender, e a escassez de trabalhos focados nesta perspectiva na avaliação, com reflexões sobre a inclusão da criança de seis anos no 1º ano do Ensino Fundamental. Observou-se, igualmente, que os estudos silenciam acerca das particularidades da criança de seis anos, acerca do como aprendem, dos cuidados que demandam no e para o ensinar. Partindo do pressuposto de que a infância é um período, uma fase, vivida de acordo com a cultura das civilizações, acreditamos que as crianças de seis anos são crianças, e que o jogo, o brinquedo e a brincadeira permanecem como necessidades pedagógicas a serem consideradas pelo professor na classe de alfabetização, no primeiro ano.
Abstract: This article aims to present some reflections subsidized by attentive investigations to the implementation of literacy at six years in the nine-years fundamental education. Faced with the production of studies related to the theme, the present study aims to contribute to the processes of teacher literacy training. This article has as general objective to reflect from studies that deal with incursions in the educational practice, more specifically the first year of nine-years fundamental education, highlighting the contributions from these studies to the training process of future literacy teachers. As for the methodological procedures, it is a "state of knowledge" type of research that, according to Ferreira (2002), is driven by the challenge of knowing what has already been constructed and produced, to afterwards, continue searching for what has not yet been done, showing gaps and possibilities of this work. As expressions of search, I use: “Literacy during the nine years of elementary fundamental education; Literacy experiences during the nine years of fundamental education; nine-years fundamental education”. The sources used for this investigative exercise were the websites of ANPEDSUL and EDUCERE, events of the South region, in the time cut of 2006-2016, the first decade of implementation of Law 11,274 of 2006/2016. As results of the study, I highlight: the presence of theoretical studies that reflect on the necessary care for initial reading instruction and literacy in the context of multiple languages, without entering into literacy experiences; found few reflections on the educational practice developed and/or developing in a literacy perspective capable of establishing the desire to speak, listen, read, write as protagonists of their learning, and the lack of work focused on this perspective in the evaluation, with Reflections on the inclusion of the six year old child in the first year of Elementary School. It was also observed that studies are silent about the particularities of the six-year-old child, about how they learn, about the care they require in and for teaching. Based on the assumption that childhood is a period, a stage, lived according to the culture of civilizations, I believe that six-year-olds are children, and that play, the toy and the joking remain as pedagogical needs to be considered by the teacher in the first year literacy class.
Keywords: Alfabetização
Letramento
Ensino fundamental
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Fronteira Sul
Acronym of the institution: UFFS
College, Institute or Department: Campus Chapecó
Type of Access: Acesso Aberto
URI: https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/1442
Issue Date: 2017
Appears in Collections:TCC Pedagogia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SCHNEIDER.pdf942,46 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.