Please use this identifier to cite or link to this item: https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/1667
Type: Dissertação
Title: Futuro e docência: representações de professores em formação em um contexto de presentismo
Author: Seitenfus, Karen Angélica
First advisor: Cordeiro, Maria Helena Baptista Vilares
Resume: A pesquisa proposta encontra-se alicerçada em estudos e pesquisas desenvolvidas pelo Centro Internacional de Estudos em Representações Sociais e Subjetividade – Educação (CIERS-ed), que integra a Cátedra UNESCO em Profissionalização Docente, e a Cátedra Franco Brasileira Serge Moscovici. O presente estudo tem como tema as representações de professores em formação sobre a docência e sobre as perspectivas de futuro na docência, diante de um contexto tido como de abandono do passado e de futuro incerto. A esta forma de conceber o mundo, com foco excessivo no presente, Hartog (2015) deu o nome de presentismo, uma visão de mundo que pode afetar as representações sobre a profissão docente e, consequentemente, a futura atuação dos jovens professores em formação. Se há uma crise em relação ao futuro, e sendo a docência uma profissão voltada para o futuro, apresentou-se para a pesquisa o seguinte problema: “Como jovens professores em formação que escolheram uma profissão que tem por objetivo formar a geração futura, representam eles mesmos possibilidades projetadas no futuro?” Assim, a pesquisa teve como objetivo conhecer as representações sociais que sustentam os possíveis projetos de futuro – ou a ausência destes – de jovens professores em formação, no momento contemporâneo, contando com o instrumental teórico da TRS – Teoria das Representações Sociais, baseada em alguns dos seus principais autores, como Moscovici, Jodelet, Sá, Abric. Quanto ao suporte teórico para o esclarecimento da concepção do tempo presentista, a pesquisa recorreu a estudos sobre concepções e representações do tempo na contemporaneidade (HARTOG 2015, KOSELLECK 2006), bem como fez relação destes com uma abordagem psicossocial (SOUSA E VILLAS BÔAS, 2011). A Teoria das Representações Sociais sustenta teoricamente a pesquisa, além de orientar a condução metodológica, a partir de abordagem quanti-qualitativa, inerente aos estudos que a utilizam como aporte teórico. O presente trabalho buscava uma abordagem regional, no Estado de Santa Catarina. Participaram formandos dos cursos de licenciaturas em Matemática e em Física do Instituto Federal Catarinense – IFC. Este estudo teve como hipótese que a insegurança observada no mundo do trabalho e o anunciado contexto de presentismo como característica da contemporaneidade teriam impactos nas representações dos jovens professores em formação, dificultando projeções a longo prazo tanto em relação à carreira docente como aos projetos de futuro na educação. A pesquisa descobriu, entretanto, que grande parte dos sujeitos projeta a si mesmo na docência no futuro. Por meio da TALP, revelaram-se projeções de um futuro assentado, materializado na família, com a profissão como ponte para alcançar essa estabilidade. Entre outros achados, a valorização da sequência nos estudos mostrou-se como porta para a profissão e para a estabilidade familiar. Também se evidenciou uma imagem de professor como sujeito dedicado e imbuído de grande responsabilidade, embora não seja muito presente a imagem do outro-aluno na representação da profissão. Além disso, foi revelado que, embora os sujeitos tenham ciência das dificuldades da profissão, ainda assim a veem como um projeto de futuro.
Abstract: This paper is based on research and studies developed by the International Center for Studies in Social Representations and Subjectivity – Education (CIERS-ed), part both of UNESCO Chair on the Professional Development of Teachers and of the French-Brazilian Serge Moscovici Chair. This study deals with the representations by teachers in training about the teaching practice and the future perspectives of the teaching profession, amidst a landscape where the past is perceived as abandoned and the future, uncertain. Hartog (2015) named this way of viewing the world, with too much focus on the present, as presentism, a worldview that can impact the representations about the teaching profession and, consequently, the future activity of young teachers in training. If a future-related crisis is a reality, and if the teaching profession is targeted at the future, then the following issue presents itself in this research: “How do young teachers in training who chose a profession whose goal is to educate the future generation represent the possibilities envisaged for the future?” The goal of the survey was to identify the social representations that support the possible future projects – or the lack thereof – by young teachers currently in training, with the aid of the theoretical tools of SRT (Social Representation Theory, as proposed by some of the most eminent scholars, such as Moscovici, Jodelet, Sá and Abric). Concerning the theoretical support for elucidating the conception of presentist time, the study drew on research on the conception and representation of time in modern times (HARTOG 2015, KOSELLECK 2006), and went on to describe how they stand from a more psychosocial standpoint. SRT provides the theoretical support for this research and helps conduct the methodological process, with a quantitative-qualitative approach, inherent to STR-based studies. This research targeted a specific area in Brazil, namely the Santa Catarina state. The participants are students graduating in Math and Physics from the IFC, the Santa Catarina Federal Institute. This study is based on the hypothesis that both the insecurity observed in the labor market and the declared reality of presentism as a trait of modern times had an impact on the representations by young teachers in training, thwarting long-term projections, both in relation to the teaching career and to future education projects. However, this research found that a significant share of the subjects project themselves in their future teaching activities. By applying Free Word Association Technique, we found projections of a stable future, materialized in the family, with the profession acting as a bridge to that stability. Among other findings, the value given to the furthering of education shows to be a gateway to the profession and to stability for the family. Also featuring prominently is the image of the teacher as dedicated individuals imbued with a sense of responsibility – although the image of the other-student features less prominently in the representation of the profession. What’s more, it was found that although the subjects are aware of the difficulties involved in the profession, they still perceive it as a project for their future.
Keywords: Formação de professores
Futuro
Presentismo
Projeções de futuro
Representações sociais
IND
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Fronteira Sul
Acronym of the institution: UFFS
College, Institute or Department: Campus Chapecó
Name of Program of Postgraduate studies: Programa de Pós-Graduação em Educação
Type of Access: Acesso Aberto
URI: https://rd.uffs.edu.br/handle/prefix/1667
Issue Date: 2017
metadata.dc.level: Mestrado
Appears in Collections:Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SEITENFUS.pdf7,05 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.